quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Crônicas de um Tumor (D30)


                Hoje faz um mês que comecei o tratamento de quimioterapia. Como havia dito anteriormente fiz uma aplicação de medicamento nesta terça-feira passada por cerca de uma hora e meia. Fiquei um pouco enjoado e com náusea. A cabeça também doeu um pouco e o corpo parece mais pesado. Às vezes o ingênuo ato de ir beber um copo com água parece tão difícil quanto pregar um quadro na parede.

                  Neste dia 02 de agosto consegui plantar boas sementes para colher em um futuro próximo. Aprendi que descobrir é muito mais prazeroso do que perguntar. Apesar de que para a descoberta algumas perguntas são essenciais. Não vou fazer nenhuma porque esqueci o questionário, mas pelo que me lembro, cada resposta certa me daria o direito de seguir em frente. Portanto, só tenho a pensar que tudo vai dar certo.

                Na próxima semana começa mais uma etapa de cinco dias seguidos de aplicação. É engraçado saber o que irei sentir nestes dias tão lentos. Saber o futuro nem sempre parece atraente, principalmente para seguir um tratamento de cura de um tumor. Enquanto isso políticos e políticas debatem sobre o tudo sem dizer nada. Será que já estou sentindo algum sintoma da medicação? Vergonha quem sabe.

                Para uma vida mais interessante seria interessante descobrir com quantos paus se faz uma canoa ou qual a verdadeira identidade do Patati e do Patata. De qualquer modo a minha dica de hoje para uma vida - realmente – mais interessante seria a seguinte. "Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta." (Emmanuel, psicografado por Chico Xavier)               

Um comentário:

Giovane Gaspar Benedet disse...

É isso ai! Um dia de cada vez! FORÇA!